52 Weeks Filmografia

52 Weeks – 29/52

A cada novo post desafio é um espanto de minha parte: mas estamos na semana 29? Cadê o primeiro semestre que passou voando e nem notei? É engraçado parar pra pensar sobre como a passagem de tempo se modifica de pessoa pra pessoa: aqui estou dizendo que o ano passou em um piscar de olhos enquanto você aí, do outro lado, deve estar pensando que sou doida e que não sei de nada. De qualquer maneira, é assim que sinto e não tem nada que você possa fazer a respeito. #aloka

E enquanto o ano passa voando, sigo dando continuidade ao desafio das 52 semanas e, ó, no dia certo dessa vez! Vamos ver se daqui pra frente consigo me ater ao plano de postar uma vez por semana para não acumular os temas.

FILMES QUE ME FALAM AO CORAÇÃO

.the fall (2006)
SIM! Meu filme amado, idolatrado e queridinho que ninguém nunca ouviu falar a não ser por mim, claro, repetindo 39 vezes nesse blog que você p-r-e-c-i-s-a assistir. The Fall é um filme de 2006 que eu só descobri em 2012 e agora é 2016 e continuo amando enlouquecidamente. Na trama conhecemos a história de Roy (meu querido Lee Pace), um dublê de cinema em Los Angeles nos anos 1920 que sobre um acidente durante filmagens. Paralisado da cintura para baixo, Roy é internado em um hospital e lá ele conhece a pequena Alexandria, uma menina camponesa de cinco anos de idade que quebrou o braço após cair de uma laranjeira enquanto ajudava sua família na colheita. De maneira a passar o tempo, Roy começa a contar uma história fantástica para Alexandria e é aí que o filme muda: embarcamos em uma viagem colorida e maravilhosa, com cenários lindos que misturam Índia, México e, sim, Salvador Dali. Tá muito confuso? Ó o trailer:

.pride & prejudice (2005)
É uma verdade universalmente conhecida que minha história favorita de Jane Austen é Orgulho e Preconceito, então não é novidade alguma que sua adaptação, mais especificamente o filme de 2005, também seja um dos meus favoritos. Além de ser ótimo por si só, foi o meu primeiro contato com a obra de Austen, então tem, também, todo um valor sentimental por conta disso. Se não fosse o filme de 2005, sabe-se lá se eu teria ido em busca do livro que deu origem ao filme e, sabe-se lá também, se eu teria ido atrás de todas as outras obras da autora. Se você tem vivido em um iglu por todos esses anos e não tem ideia do que fala o filme, não se preocupe, eu te conto: quando um solteiro rico se muda para os arredores da casa da família Bennet, as filhas solteiras ficam em polvorosa a respeito do que pode vir de bom de lá aka um marido rico. Elizabeth (Keira Knightley), a segunda das cinco filhas, no entanto, não se deixa levar pela empolgação, e diz que só se casará caso se apaixone. Bem, aí entra o Mr. Darcy no enredo e o resto é história.

.agora (2009)
Outro filme que poucos assistiram e é maravilhoso. No Brasil ele foi lançado com o nome de Alexandria, e conta de maneira romanceada a história de Hypatia (Rachel Weiz) filósofa nascida em Alexandria, em 370 depois de Cristo. Criada somente por seu pai, que era matemático e diretor da famosa Biblioteca de Alexandria, Hypatia desenvolveu desde cedo a habilidade de dominar a matemática – inclusive foi a primeira mulher nesse ramo de estudo a ser registrada pela História – e filosofia. Ela também foi uma excelente astrônoma, contribuiu para o aperfeiçoamento do astrolábio e estudava o movimento do Sol supondo, já naquela época, como o astro poderia ser o centro do sistema planetário. Enfim, ela foi tudo de maravilhosa mas, enquanto mulher muito à frente de seu tempo, acabou pagando por isso. Tem uma resenha minha inteirinha sobre o filme aqui, pra você ver o quanto sou apaixonada por ele, e o trailer está aqui, a seguir.

.the young victoria (2009)
Uma das coisas de que mais gosto nessa vida é História (sim, a matéria), então também não é surpresa eu ser apaixonada por filmes de época que retratem, mesmo que de uma maneira romanceada, a vida de grandes figuras que já passaram por nosso planetinha azul. Tanto é que tem uma tag aqui no blog toda dedicada a isso, i was born to watch period drama. Sendo assim um dos meus filmes favoritos não poderia ser outro que não A Jovem Rainha Victoria que, como o nome bem diz, fala sobre a vida de uma das maiores monarcas do Reino Unido. Interpretada por Emily Blunt (outra favorita), o filme é lindíssimo e trata com delicadeza muitos aspectos da vida de Victoria, especialmente os primeiros anos turbulentos de reinado e o matrimônio com o Príncipe Albert. Sei que a vida real nunca será tão bonita e perfeita como mostra o filme, mas gosto dele mesmo assim.

.the crow (1994)
Aí que faço uma lista cheia de filmes relativamente bonitinhos e encerro com O Corvo, de 1994 e com Brandon Lee no papel principal. É, eu sou uma pessoa bem eclética. The Crow, especificamente o de 1994 – e unicamente, sem reboot pra essa maravilha, pelo amor dos sete! -, é um dos meus filmes favoritos da vida, com direito a DVD na estante e tudo! Não sei exatamente como começou minha paixonite pelo filme mas ela persiste e resiste ao tempo (que dramática) e acho que nunca vou superar. Para quem não conhece a trama, conto rapidamente e sem spoilers: o músico Eric Draven (Lee) e sua noiva são brutalmente assassinados em uma noite de Halloween e, um ano após suas mortes, ele sai de sua sepultura em busca de vingança e vai atrás de cada uma das pessoas envolvidas para fazê-los pagarem por seus crimes. É macabro? Até pode ser, mas eu adoro (ei, minha série favorita é Supernatural, não dá pra esperar outra coisa). E é uma pena que Brandon Lee tenha morrido tão novo, outra coisa que não dá pra superar, ele era excelente.

2016-07-21
Cotidiano Esquisitices

Algumas (quase) epifanias

Então que daqui sete dias é meu aniversário. Não que eu esteja contando. Hoje pela manhã, enquanto escovava meus dentes e me encarava no espelho, notei um brilho no meu cabelo. Não era um brilho proporcionando pelo shampoo novo…

2016-07-18
Cotidiano Esquisitices

Wishlist – Birthday Edition

Daqui exatos dez dias completarei mais um ano de vida e, com a ideia de deixar um “fica a dica” para quem quiser me presentear, resolvi preparar uma wishlist! Já fiz isso uma vez, como parte do desafio das 52…